Loading...

31/10/2011

LEGIÃO URBANA - LOVE IN THE AFTERNOON

24/09/2011

Amizade


Que bom, amigo
Poder saber outra vez que estás comigo
Dizer com certeza outra vez a palavra amigo
Se bem que isso nunca deixou de ser.
Saber que na minha porta a qualquer hora
Uma daquelas pessoas que a gente espera
Que chega trazendo a vida será você.
Milton Nascimento

O amor..







Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.
Se os olhares se cruzarem e, neste momento,houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d’água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.
Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor.

Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR.
Carlos Drummond de Andrade

AUSÊNCIA...




Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

Carlos Drummond de Andrade

19/08/2011

Hoje é o dia Mundial da Fotografia

 

 
5 dicas de como fotografar paisagens
1.       Não sinta que você precisa “enquadrar” tudo na foto. Sabe aquela sensação de que tudo é lindo e por isso tudo precisa ser registrado em um só clique? Pois bem, quando bater essa vontade louca, respire fundo e… tire várias fotos! Valorize uma coisa de cada vez, sem pressa ou medo de ser feliz! No pior das hipóteses depois você deleta tudo da máquina;
2.       Quando você fotografar uma paisagem, preste atenção no horizonte. Essa pode parecer besteira, mas pra mim é a mais importante. Melhorar a iluminação, ajustar as cores, tirar os olhos vermelhos e até apagar alguma coisa, depois o Photoshop pode dar um jeito, porém inventar um horizonte na paisagem é um pouco mais complicado;
3.       Para garantir um foco mais nítido (para máquina manual) ajuste a entrada de luz. Eu não conheço muito sobre fotografia, fiz uma matéria de Fotojornalismo durante 1 ano na faculdade, mas sinceramente não creio que tenha servido pra muita coisa não. Então se a sua máquina não é automática, você deve saber mais do que eu. Desconfio que tenha a ver com a abertura do obliturador. Só desconfio;
4.       Antes de tirar a foto, procure por “elementos indesejados” que não devem aparecer. É a velha história de uma mão flutuante ou um objeto não identificado, que acaba não tendo nada a ver com o resto da composição. Lembrando que às vezes incorporar um “elemento humano” pode ser interessante para dar uma noção de dimensão, tamanho e proporção;
5.       Não fotografe acidentalmente a sua sombra! Essa dica é clássica e não precisa de comentários, não? Só vou fazer um rápido adendo: às vezes essa sombra não estraga, mas complementa a sua fotografia (Behind Saint-Lazare Station, Paris, France, 1932 – por Henri Cartier Bresson).

15/08/2011

PEDAÇOS DE MIM


Eu sou feito de
Sonhos interrompidos
detalhes despercebidos
amores mal resolvidos

Sou feito de
Choros sem ter razão
pessoas no coração
atos por impulsão

Sinto falta de
Lugares que não conheci
experiências que não vivi
momentos que já esqueci

Eu sou
Amor e carinho constante
distraída até o bastante
não paro por instante


Tive noites mal dormidas
perdi pessoas muito queridas
cumpri coisas não-prometidas

Muitas vezes eu
Desisti sem mesmo tentar
pensei em fugir,para não enfrentar
sorri para não chorar

Eu sinto pelas
Coisas que não mudei
amizades que não cultivei
aqueles que eu julguei
coisas que eu falei

Tenho saudade
De pessoas que fui conhecendo
lembranças que fui esquecendo
amigos que acabei perdendo
Mas continuo vivendo e aprendendo. Martha Medeiros

A TRISTEZA PERMITIDA (Marta Medeiros)



Se eu disser pra você que hoje acordei triste, que foi difícil sair da cama, mesmo sabendo que o sol estava se exibindo lá fora e o céu convidava para a farra de viver, mesmo sabendo que havia muitas providências a tomar, acordei triste e tive preguiça de cumprir os rituais que faço sem nem prestar atenção no que estou sentindo, como tomar banho, colocar uma roupa, ir pro computador, sair pra compras e reuniões – se eu disser que foi assim, o que você me diz? Se eu lhe disser que hoje não foi um dia como os outros, que não encontrei energia nem pra sentir culpa pela minha letargia, que hoje levantei devagar e tarde e que não tive vontade de nada, você vai reagir como?

Você vai dizer “te anima” e me recomendar um antidepressivo, ou vai dizer que tem gente vivendo coisas muito mais graves do que eu (mesmo desconhecendo a razão da minha tristeza), vai dizer pra eu colocar uma roupa leve, ouvir uma música revigorante e voltar a ser aquela que sempre fui, velha de guerra.

Você vai fazer isso porque gosta de mim, mas também porque é mais um que não tolera a tristeza: nem a minha, nem a sua, nem a de ninguém. Tristeza é considerada uma anomalia do humor, uma doença contagiosa, que é melhor eliminar desde o primeiro sintoma. Não sorriu hoje? Medicamento. Sentiu uma vontade de chorar à toa? Gravíssimo, telefone já para o seu psiquiatra.

A verdade é que eu não acordei triste hoje, nem mesmo com uma suave melancolia, está tudo normal. Mas quando fico triste, também está tudo normal. Porque ficar triste é comum, é um sentimento tão legítimo quanto a alegria, é um registro de nossa sensibilidade, que ora gargalha em grupo, ora busca o silêncio e a solidão. Estar triste não é estar deprimido.

Depressão é coisa muito séria, contínua e complexa. Estar triste é estar atento a si próprio, é estar desapontado com alguém, com vários ou consigo mesmo, é estar um pouco cansado de certas repetições, é descobrir-se frágil num dia qualquer, sem uma razão aparente – as razões têm essa mania de serem discretas.
Tem dias que não estamos pra samba, pra rock, pra hip-hop, e nem pra isso devemos buscar pílulas mágicas para camuflar nossa introspecção, nem aceitar convites para festas em que nada temos para brindar. Que nos deixem quietos, que quietude é armazenamento de força e sabedoria, daqui a pouco a gente volta, a gente sempre volta, anunciando o fim de mais uma dor – até que venha a próxima, normais que somos. Martha Medeiros

13/08/2011

Pai - Fabio Jr. ( Declaração de amor )

Pai...






Eu sou pequena,
Estou na insegurança dos primeiros passos.
Não sei dizer o que sinto,
Mas sei do que necessito.
Não me negues a tua paternidade,
Nem a tua compreensão.
Não me negues a luz da tua experiência,
Porque agora é que estou a aprender.
Responde às minhas perguntas
Não com mentiras nem com meias verdades.
Fala-me por palavras simples
De maneira a que eu perceba.
Brinca comigo,
Sê o meu herói.
Meu grande amigo:
Ensinas-me a viver,
Cativas-me amando-me.
Desejo-me sentir TUA FILHA
E ter o tamanho da tua ESPERANÇA
Obrigada, meu DEUS
Pelo meu amado PAI.

Parabéns a todos os pais, e aquelas mães que são verdadeiros pais 

P.S.: Pensando na pequena "D.R.C." 

07/08/2011

A volta do soldado ferido "tinha certeza de que você viria!"


- "Meu amigo não voltou do campo de batalha, senhor. Solicito permissão para ir buscá-lo." - Disse um soldado ao seu tenente.

- "Permissão negada." - Replicou o oficial. "Não quero que arrisque a sua vida por um homem que provavelmente está morto!".

O soldado, ignorando a proibição, saiu,e uma hora mais tarde regressou, mortalmente ferido, transportando o cadáver de seu amigo.

O oficial estava furioso...
- "Já tinha lhe dito que ele estava morto!!! Agora eu perdi dois homens. Diga-me: valeu a pena trazer um cadáver?"

E o soldado, moribundo, respondeu:
- "Claro que sim, senhor! Quando o encontrei ele ainda estava vivo e pôde me dizer..."tinha certeza de que você viria!""